HISTÓRIA
 » Começo de tudo
 » Frota
 » Galeria dos Diretores
 » Galería dos Chefes
 » Serviços Executados
 » Prefeitos
 » Demutran
 » Ciclistas
 » Sinalização Aquática
 » Ag. de Segurança
 » Academia
 » Quartel General
TREINAMENTOS/FOTOS
 » Combate à incêndio
 » Agente Ambiental
 » Contador de Estórias
 » Recreação Comunitária
 » Crises Turma A
 » Crises Turma B
 » Defesa Turma A
 » Defesa Turma B
 » Rapel Parte I
 » Rapel Parte II
 » Rapel Parte III
TREINAMENTOS/VÍDEOS
 » Combate à incêndio
 » Agente Ambiental
 » Rapel I
 » Rapel II
SITES RECOMENDADOS
 » Agmesp
 » GCM Carlinhos
 » Amigos Cipeiros
Previsão do tempo
Ilha Solteira
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
Ilha terá monitoramento ligado a moderno sistema nacional
Uma parceria da Prefeitura Municipal de Ilha Solteira com a Secretaria Nacional de Segurança Pública- Senasp, vai permitir que o monitoramento eletrônico por câmeras que está sendo instalado no município, tenha acesso à Rede Nacional de Integração de Informações de Segurança Pública, Justiça e Fiscalização. Dessa forma, uma das novidades será que o veículo poderá ser identificado em questões de segundos, após ser registrado numa das câmeras da cidade.
Ilha Solteira estará entre os primeiros 200 municípios brasileiros a disponibilizarem desse sofisticado sistema de integração de informações. O monitoramento da cidade será feito com aproximadamente 200 câmeras que já estão sendo instaladas. Elas serão monitoradas numa central que está em fase conclusiva ao lado do prédio da Guarda Municipal, a quem também ficará a responsabilidade do gerenciamento do serviço. Os recursos são da ordem de R$ 1,5 milhão e foram destinados pelo Governo do Estado, através de verbas do DADE- Departamento de Apoio ao Desenvolvimento de Estâncias Turísticas.
De acordo com o Diretor do Departamento Municipal de Segurança e Trânsito Gilmar Batista Soares o convênio de cooperação técnica entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública – SENASP e a Prefeitura Municipal de Ilha Solteira somará esforços da Guarda Municipal em conjunto com as Polícias Federal, Civil e Militar no combate à criminalidade e proteção da população em Ilha Solteira e nas cidades vizinhas. Para Ilha Solteira vai representar mais segurança também para os turistas.
O que é a rede INFOSEG:
O processo de integração nacional de informações de segurança pública e justiça nasceu da junção de iniciativas pontuais entre os estados da federação, todas, focadas em suas particularidades regionais e ainda baseada na experiência de órgãos federais que, por sua atuação nacional, já buscavam também ter as informações de âmbito nacional de alguma forma integradas.
A partir de então, nasceu o denominado projeto InfoSeg (Informações de Segurança) com o objetivo principal de disponibilizar e integrar as informações de inquéritos policiais, processos criminais, de mandados de prisão, de armas de fogo, veículos, entre todos os Estados da nação e órgão federais, através de uma rede de informações operando a nível nacional.
Em 16/12/2004, o INFOSEG foi relançado, com o lançamento de uma nova plataforma, baseada em uma nova arquitetura, equipamentos e com acesso via Internet, dando início a Rede de Integração Nacional de Informações de Segurança Pública, Justiça e Fiscalização - REDE INFOSEG, integrando efetivamente os bancos de dados de diversos órgãos estaduais e federais.
A implementação de uma Rede Nacional que integre informações de Segurança Pública, Justiça e Fiscalização, de bancos de dados diferentes é uma atividade complexa, por tratar-se de plataformas diferentes com arquiteturas individualizadas. Os dados devem ser confiáveis através do empenho dos gestores dos sistemas individuais em atualizá-los; e esses dados devem estar disponíveis para consulta a qualquer momento, obedecendo as normas de segurança, inerente a uma rede onde circulam informações de acesso restrito, através de controle e auditoria de acessos. A Rede INFOSEG atende esses requisitos, porém depende da atualização eficiente por parte dos órgãos que fazem parte dessa rede nacional.
Em 28 de junho de 2007, foi publicado o Decreto nº 6.138 instituindo, oficialmente, a Rede de Integração Nacional de Informações de Segurança Pública, Justiça e Fiscalização – REDE INFOSEG, sob a Direção da Secretaria Nacional de Segurança Pública – SENASP. A rede nacional manteve a autonomia dos entes federados, pois preserva a autonomia das bases de dados, onde somente o órgão de origem poderá proceder qualquer alteração de dados. O Ministério da Justiça, através da SENASP, apenas integra as informações, NÃO tendo permissão para proceder qualquer modificação nos dados ou imagens.
Atualmente, a REDE INFOSEG já conta com mais de 120 mil usuários de 200 órgãos federais e estaduais que acessam via Internet, cadastrados por gestores e coordenadores designados por cada órgão que necessite consultar essas informações para a produção de seus trabalhos de investigação, fiscalização e produção do conhecimento. Constantemente, a REDE INFOSEG busca aprimorar seus processos, atualizando-se com as últimas tecnologias e buscando integrar novos bancos de dados e imagens para auxiliar ainda mais os agentes de segurança, justiça e fiscalização.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
Por ciúmes, entregador de água mata ajudante com várias facadas
Um bárbaro assassinato abalou a Estância Turística nesta quarta-feira. O ajudante Francisco Assis Pereira, 53, da rua 21, no jardim Aeroporto, foi morto com várias facadas e quase teve a cabeça arrancada do tronco. O crime ocorreu por volta de 1h50, em frente à escola CEMA e ao lado de uma praça. Guardas municipais foram os primeiros a chegar ao local e deparar com o corpo da vítima. Além do pescoço, o homem teve ferimentos nas duas pernas e um braço. A Polícia Civil não soube precisar quantas facadas, mas acredita-se que foram mais de vinte.
Francisco portava R$ 32 em dinheiro, um canivete, celular e ao lado do cadáver a polícia encontrou uma bicicleta. Como nada foi levado do ajudante, o delegado Miguel Ângelo Micas e sua equipe adotaram a linha de atuação como crime passional.
Nesta tarde, o entregador de água Dailer da Silva Dias, também morador no Jardim Aeroporto, foi detido e confessou o homicídio, alegando “legítima defesa”. O rapaz confessou que ele e Francisco tinham um caso com a mesma mulher, segundo o delegado, uma desocupada e usuária de drogas.
O entregar argumentou que foi abordado pelo ajudante, que o teria ameaçado de morte com um canivete, obrigando-o a se defender. Mas o delegado não acredita nessa versão. Sem passagem na polícia, Dailer prestou depoimento e foi liberado para responder, em liberdade, a processo por homicídio doloso – quando existe a intenção de matar.

GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Sequestro de Ilha Solteira termina bem
A Guarda Municipal da Estância Turística, sempre elogiada pelas autoridades de segurança pública estadual por sua integração com as atividades de policiamento ostensivo e investigativo, também teve registrada sua importante participação no primeiro sequestro do município de Ilha Solteira foi registrado na manhã desta segunda-feira, 14 de Março, na Rua Lajes, bairro Santa Catarina.
A ocorrência teve início por volta das 08:30 da manhã, quando uma mulher chegou armada e surpreendeu uma diarista, de 52 anos, que abriu o portão para colocar o lixo para fora e foi rendida sob a mira de uma pistola 380.Durante quatro horas uma mulher armada manteve uma empregada doméstica sob mira de uma pistola, exigindo a presença de uma terceira pessoa.
O fato ocorreu num bairro de classe média e a participação da Guarda Municipal foi reconhecida mais uma vez pelas autoridades de Segurança.
Equipes de guardas municipais, chefiadas pelo GM Hércules Pereira da Silva, providenciaram o isolamento da área e o controle de acesso de profissionais, contendo aproximação de curiosos. A negociação foi tensa durante toda a manhã. Uma grande operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros foi montada para atender à ocorrência inédita na cidade.
A empregada doméstica que esteve o tempo todo sob ameaça foi socorrida numa viatura da Guarda Municipal. Enquanto a agressora acusada de seqüestro precisou ser imobilizada e foi conduzida ao hospital por uma viatura do Corpo de Bombeiros.
Após intensa negociação com um negociador da Policia Militar, a mulher libertou a refém. A libertação ocorreu às 12:05 horas. Pouco mais de uma hora depois foi a vez da mulher ser imobilizada e desarmada pela polícia que invadiu o local onde a acusada estava no momento que ela deixou a arma para falar com o marido pelo celular.
Segundo o diretor municipal de Segurança, Gilmar Soares, a Guarda Municipal de Ilha Solteira, integrada por homens e mulheres, é uma das mais bem preparadas do Estado para colaborar com as polícias em situações como essa. “Essa ação é denominada “gerenciamento de crises”, e a capacitação fez parte do conteúdo de cursos ministrados nos últimos anos, através de convênios junto ao Governo Federal.
Foto: O repórter Rodrigo Mattos, do Jornal da Ilha, conseguiu fazer a foto da viatura da Guarda Municipal, no momento em que a vítima do sequestro era socorrida.

GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
Resultado da enquete: "Você acha correto a Guarda Municipal portar arma de fogo?"
RESULTADO DA ENQUETE:
NÃO: 10,5%
EM TERMOS: 3,4%
SIM: 86,1%

GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
Megaoperação contra o tráfico de drogas prende sete pessoas
As Polícias Civil, Militar, como o apoio da Guarda Municipal, realizaram nesta sexta-feira (18), uma megaoperação de combate ao tráfico de drogas em Ilha Solteira. Com apoio do Poder Judiciário, a “Operação Tempestade” teve o objetivo de cumprir quase 30 mandados de busca, apreensão e prisão. Sete pessoas foram presas e várias outras foram detidas para averiguação na Delegacia de Polícia.
A megaoperação foi reforçada com a participação do helicóptero Águia, da Polícia Militar de São José do Rio Preto, que deu apoio aéreo às abordagens. Os policiais também contaram com os cães farejadores da PM de Araçatuba, que auxiliaram na localização drogas. A megaoperação é resultado da reunião realizada entre o delegado Miguel Ângelo Micas e o capitão Marcelo Severino Batista. A informação foi publicada, com exclusividade, pelo Jornal da Ilha em sua edição de quarta-feira, 16 de fevereiro.
O delegado Micas afirmou que esta foi a resposta das polícias para a onda de furtos que vinha assustando a população ilhense no início deste ano. Segundo ele, as próximas operações não serão tão intensas, mas serão constantes. Micas disse ainda que o problema do combate ao tráfico de drogas é a rapidez na reposição, tanto da droga quanto dos traficantes. A operação “Tempestade” foi a maior já realizada em Ilha Solteira.
Além do cumprimento dos mandados, a polícia ainda registrou três flagrantes de tráfico de drogas. Durante todo o dia foram realizadas buscas domiciliares e até perseguições a suspeitos. A movimentação na delegacia foi grande, assim como o apoio da população, que ao perceber o início da operação passou a denunciar pontos de tráfico pelos telefones 190 e 197. Os moradores também foi estimulada a fazer denúncias pela Ilha Fm – 104,9, que divulgou a importância de tal ato.
O capitão Marcelo Severino Batista, que comandou uma equipe de 32 policiais militares de Andradina, Araçatuba, Ilha Solteira e Rio Preto em 10 viaturas, contando com o águia, avaliou positivamente a megaoperação. O capitão destacou que houve um planejamento com base em denúncias e investigações para que fossem identificados os locais.
Segundo ele, todos esses procedimentos para ter provas dos pontos de tráfico demandam tempo e às vezes a população não entende. Por isso, ressaltou que as ações policiais são realizadas com base em investigações. O capitão Marcelo entende que o combate ao tráfico tem consequências em outros crimes, como furto e roubo, pois os objetos furtados servem como “moeda de troca para a droga”.
O capitão enalteceu e considerou “vital” o apoio do juiz Fernando Antônio de Lima, que entendeu a necessidade dessa operação. “O resultado foi bom. Conseguimos mostrar que a polícia faz um trabalho sério e profissional. É importante destacar o bom relacionamento entre as duas polícias, o que facilita na realização de grandes operações”, destacou o capitão Marcelo. Já o delegado Miguel Micas disse que a megaoperação contou com 70 homens das Polícias Civil, Militar e Guarda Municipal. Micas ressaltou o empenho da PM e da GM na operação, além do efetivo da Polícia Civil, e também agradeceu o apoio do Judiciário e da Prefeitura de Ilha Solteira, que ofereceu alimentação e veículos para transporte dos objetos apreendidos. A megaoperação “Tempestade” foi planejada e executada com coordenação conjunta das polícias Civil e Militar.
Além de diversos objetos sem procedência, a operação resultou na apreensão de 63,5 gramas de cocaína, 44,5 gramas de crack e 5,78 gramas de maconha, em balanço parcial da polícia, obtido até o fechamento desta edição na tarde de ontem. As apreensões de drogas ocorreram na Rua 27, em duas casas, e na Rua 55, no Jardim Aeroporto, e no Passeio Itu, na zona sul da cidade.
“Peço que a sociedade confie na polícia que tem e sempre denuncie, participe e siga as orientações de segurança”, finalizou o delegado Miguel Ângelo Micas.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
GUARDA MUNICIPAL RECUPERA TIJOLOS FURTADOS E PRENDE LADRÕES DE FIOS
A Guarda Municipal recebeu a denúncia em 26/03/2009 que, na Praia Catarina, haviam sido furtados cerca de 500 tijolos que seriam utilizados na manutenção das churrasqueiras dos quiosques da praia e se encontravam cobertos com uma lona, próximo ao escritório de manutenção.
Após registrado Boletim de Ocorrência na Delegacia Civil, a Guarda Municipal em diligencias, recebeu denuncia que no Jardim Aeroporto foram vistas que algumas pessoas descarregavam de uma camionete tijolos durante a madrugada.
No dia 28 de março, a guarnição de GMs Cristofoli, Fabiano, Francisco e o Diretor do Departamento Municipal de Segurança e Trânsito Gilmar Batista Soares, deslocaram-se até a residência alvo da suspeita e depararam-se com o proprietário da casa. Após solicitarem, foram autorizados a adentrarem nos fundos onde estavam os tijolos.
Questionado, o proprietário da casa relatou que pegaram os tijolos pois achou que não tinha utilidade e nem dono, carregando-os na madrugada para sua residência em uma camionete com a ajuda de amigos.
Os blocos foram devolvidos pelo autor do fato no mesmo local.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
Ladrões de fios de cobre foram presos com a "mão na massa"
Durante rondas nos poços profundos do Recalque 3, dia 27/03/2009, a Guarda Municipal percebeu movimento suspeito de duas pessoas próximas ao poço nº 37. Ao perceberem que foram avistados, fugiram em direção a margem do rio Paraná, onde a Guarnição composta pelos GMs Celso e Gevanildo conseguiu dete-los, Participaram ainda da ocorrência os GMs Francisco, André, Joaquim, Luiz, Manoel, Ana e Marlene Dias.
Voltando com os suspeitos próximo ao Poço nº 37 foram encontrados um machado e uma vara de bambu, que seriam utilizados no corte e na retirada dos ganchos que sustentavam os cabos de energia.
Por terem sido pegos em flagrante delito, a guarnição deu voz de prisão, conduzindo os meliantes até a Delegacia de Polícia Civil, onde foi lavrado o Ato Infracional para o adolescente (15 anos) envolvido foi entregue ao responsável após se comprometer a comparecer ao Ministério quando for solicitado e Auto de Prisão em Flagrante para o outro jovem (18 anos) que permaneceu a disposição da Autoridade Policial.
Os furtos de fios de cobre trazem grandes prejuízos não só a Prefeitura, como também a municipalidade. No Recalque 3, por exemplo, já foram furtados mais de R$ 30.000,00 em fios, além de permanecer mais de 15 dias sem funcionamento dos poços profundos de captação de água, até a reposição dos materiais.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Associação da Guarda Municipal de Valinhos/SP consegue "Habeas Corpus" para integrantes da corporação portar arma de fogo fora de serviço!!!
VEJAM A SENTENÇA
Poder Judiciário
São Paulo
Comarca de Valinhos
3ªVara-Processo n°0280/08
CONCLUSÃO
Em 05 de fevereiro de 2.009.
Faço estes autos conclusos a M.MJuíza Titular deDireito, Dra. Carla dos Santos Fullin Gomes.
Eu, By. Escr. Subscr.
Vistos etc.,
Jesuíno Honório Pereira, qualificado nos autos, impetra HABEAS CORPUS PREVENTIVO com pedido de concessão de liminar, em seu favor e de todos os demais Guardas Municipais de Valinhos, e em face de SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, na pessoa de seu ILUSTRISSIMO SENHOR DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DE VALINHOS, postulando que nenhum Guarda MUNICIPAL da Cidade de Valinhos seja preso por estar portando arma de fogo, fora de seu horário de Serviço, ventilando, em breve síntese, que as atribuições da Guarda, em que pese à limitação do texto constitucional (artigo 144 da CF), são semelhantes às das Polícias, as quais auxiliam no combate á criminalidade, não sendo possível limitar o uso de arma de fogo com base no número de habitantes da cidade.Pede a concessão da ordem, inclusive liminarmente, com a expedição do salvo conduto em favor do impetrante e dos demais pacientes, bem como a expedição de ofícios de comunicação aos senhores Comandantes do Batalhão da Polícia Militar do Interior e da Guarda Municipal de Valinhos (fls.02/10).Junta os documentos de fls.11/44A liminar foi concedida a fls.48/49. Em informações, a digna autoridade policial afirmou que, nos últimos anos, não houve nenhum registro de porte ilegal de arma de fogo em desfavor dos Guardas Municipais (fls.55).A douta representante do Ministério Público opinou em favor da concessão do hábeas corpus preventivo, desde que observadas as mesmas condições estabelecidas no inciso III do artigo 6° da Lei n°10.826/03(fls.57/60).
É o relatório.
Decido.
Trata-se de pedido de hábeas corpus preventivo, visando o impetrante a expedição de salvo conduto em seu favor e dos demais Guardas Municipais da Cidade de Valinhos, a fim de evitar sua prisão pelo porte de arma de fogo fora de serviço. O pedido merece acolhida. De início, cumpre observar que a Guarda Municipal é destinada à proteção dos bens, serviços e instalações da Municipalidade, consoante o previsto na Magna Carta, em seu artigo 144, §8°. É de notório conhecimento a cooperação de tal corporação juntos às polícias civil e militar no combate à criminalidade. Independentemente do número de habitantes do Município, é certo que auxílio da Guarda Municipal para segurança patrimonial e pessoal é indispensável. Não é razoável o entendimento de que a autorização para o porte de arma fora do serviço aos guardas municipais deva se dar em função do número de habitantes dos Municípios, seja em virtude da realidade que atinge a todos indistintamente, seja em respeito ao principio da isonomia, garantido constitucionalmente. Nesse diapasão, imperioso ressaltar a jurisprudência: INCIDENTE DE INCONSTITUCIONALIDADE-Artigo 6°, inciso VI, da lei 10.826, de 22/12/2003, alterada pela MP157, de 23/12/2003- Proibição de Porte de Arma a Guardas Municipais de municípios com menos de 50 mil habitantes- Afronta ao principio na isonomia- Ausência de razão justificadora do tratamento desigual- Incidente cuja procedência se proclama- A lei 10.826/03 vedou o uso de arma de fogo excepcionou a Guarda Municipal dos municípios com mais de 250mil habitantes e menos de 500 mil habitantes, quando em serviço- A medida Provisória 157/03 alterou o inciso VI do artigo 6° da lei 10.826/03 para ampliar a exceção, agora a contemplar a Guarda Municipal dos municípios com mais de 50 mil habitantes- Nenhum critério racional justifica a exclusão dos municípios com menos de 50 mil habitantes, igualmente sujeitos à nefasta e crescente violência e submetidos à delinqüência de idêntica intensidade a qualquer outro aglomerado urbano- Nítida violação do principio da isonomia, a fulminar a norma e a determinar sua exclusão do ordenamento, nas vias próprias cometidas ao Supremo Tribunal Federal. (Ação Direta de inconstitucionalidade n.139.191-0/0-00-São Paulo-Òrgão Especial-Relator: Renato Nalini- 29.11.2006-v.U.). A necessidade dos agentes públicos que atuam no combate à criminalidade é inegável, e ainda mais nos tempos atuais, em que se conhece a atuação de grupos criminosos organizados que conseguem continuar praticando delitos mesmo isolados nos presídios. Como bem asseverado pelo impetrante, o porte de arma de fogo pelos guardas municipais fora de serviço serve não só para preservação da segurança social, mas para sua própria segurança e de seus familiares, que não raro, são usados como meio para atingir de forma mais severa àqueles que primam pelo cumprimento da lei e da ordem.Por óbvio que deverão ser obedecidos, pelos pacientes e pelo impetrante, os limites territoriais e as condições estabelecidas no artigo 6°, inciso III, da Lei n°10.826/03, no que acompanho a manifestação da D.representante do Ministério Público.A digna autoridade coatora confirma que nos últimos anos, não houve nenhum registro de porte ilegal de arma de fogo em desfavor dos guardas municipais (fls.55).Posto isso, CONCEDO esta ORDEM DE HABEAS CORPUS PREVENTIVO proposta por JESUÍNO HONÓRIO PEREIRA em favor de si mesmo e de todos os demais Guardas Municipais de Valinhos, e mantenho a decisão liminar de fls.48/49, para determinar a expedição, em favor do impetrante e dos pacientes, de SALVO CONDUTO com o fim de impedir que sejam presos por estarem portando arma de fogo fora de seu horário de serviço. Assim assegura-se o direito de portar armas registradas, dentro e fora do serviço,Comunique-se à douta autoridade impetrada, com ciência ao Ministério Público.
P.R.I.C
Valinhos, 06 de fevereiro de 2009.
FONTE: AGMESP
Associação dos Guardas Municipais de Valinhos, CNPJ 10.269.088/0001-03 – Sede Provisória Rua Carlos Orsi nº. 289.
CEP 13.272-303
Alto da Colina-Valinhos / SP Fone: (19) 97174352/98168756
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Polícia Federal autoriza Guarda Municipal de BH a usar arma
Estudo define áreas onde segurança será armada; grupo vai receber treinamento.
Por: Flávia Martins y Miguel
A Polícia Federal autorizou a concessão do porte de armas à Guarda Municipal de Belo Horizonte, concluindo os termos finais do convênio com a Prefeitura de Belo Horizonte.
O documento, de acordo com a assessoria do órgão, foi assinado pelo superintendente da PF em Minas Gerais.
Marcos Salem e, agora, depende apenas da assinatura do prefeito Marcio Lacerda para a publicação no "Diário Oficial da União".
Os passos seguintes serão a inclusão dos dados pessoais de cada servidor da corporação no Sistema Nacional de Armas (Sinarm) e o fornecimento do número de inscrição na carteira funcional dos guardas.
Caso a prefeitura dê prosseguimento imediato aos trâmites burocráticos, as licenças podem sair em três meses.
A prefeitura ainda não definiu a data da assinatura do convênio.
Desde o ano passado, a tropa da capital já havia cumprido todas as exigências vigentes no Estatuto do Desarmamento.
No entanto, apenas cerca de 350 guardas estarão aptos a manusear os revólveres calibre 38, que já é este o número de equipamentos adquiridos pela prefeitura desde de 2006.
A escolha dos locais que contarão com os agentes armados depende de um estudo sobre as necessidades de cada unidade pública.
Hoje, depois de cinco anos da criação da guarda, escolas públicas, centros de saúde, praças e cemitérios são exemplos de patrimônios que contam com o reforço da segurança municipal, em virtude de roubos, furtos e vandalismo.
Segundo o secretário municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, Genedempsey Bicalho, o último item que para a distribuição das armas aos agentes era apenas a assinatura do convênio com a PF, que já está bastante encaminhado.
Bicalho informou também que todos os guardas municipais irão passar por um treinamento de tiros quando tiverem adquirido o portes de armas.
"A guarda nasceu com o propósito de portar armamento. Ainda não tinha acontecido porque tem um processo rigoroso para que isso seja autorizado. São centenas de municípios que passam pelo mesmo processo. Temos um estudo permanente sobre a variação da segurança dos prédios públicos e vamos definir, posteriormente, que grupo irá fazer a segurança portando o armamento", contou o secretário.
Entre as capitais do país que já contam com a guarda armada estão São Paulo, Vitória e Recife. Em Fortaleza, o uso do equipamento está sendo discutido.
Entre as atribuições da tropa da capital estão a proteção de órgãos, entidades, serviços e o patrimônio da cidade, além da atuação na fiscalização, controle e orientação do trânsito e do tráfego e execução de atividades de prevenção e combate a incêndios nos próprios municípios.
Lei 10.826/03 - Estatuto. Proíbe o porte de arma de fogo em todo o território nacional, entre algumas exceções estão as guardas municipais das capitais dos Estados e dos municípios com mais de 50 mil habitantes.
Números da guarda em BH350 armas foram adquiridas pela Guarda Municipal em 200613.382.
Total de projéteis comprados pela prefeitura em 20061.954 servidores municipais fazem parte da corporação municipal.
R$900 mil - Custo das armas e munições comprados pela prefeitura.
Opinião dos belo-horizontinos:
"Na minha opinião, a Guarda Municipal deve ser armada sim. Isso porque são pessoas consideradas autoridades e com capacitação. Por isso, é necessário o uso de armamentos. Hoje os marginais andam totalmente armados e a força da guarda deve ser maior."
Carlos Renato Dias - Gerente do Centro de Saúde Barreiro
"Na verdade, não vejo muito a presença da Guarda Municipal aqui nas redondezas da praça, A Polícia Militar é mais presente. Mas eu concordo com o uso de armas, assim os bandidos se amedrontam mais. Impõe mais respeito e, assim, mais segurança para os moradores."
Israel Correia - Estudante, Morador da Avenida Olegário Maciel
Fonte: O TEMPO
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Polícia Federal repassa 44 revólveres à Guarda Municipal de Foz do Iguaçu
A Delegacia da Polícia Federal (DPF) em Foz do Iguaçu repassou ontem à Guarda Municipal 44 revólveres calibre 38.
As armas doadas foram utilizadas durante aproximadamente 15 anos pelos policiais federais, mas agora vão fazer parte do patrimônio municipal.
O armamento será utilizado pelos guardas municipais dentro do programa de policiamento comunitário na cidade.
De acordo com os dados repassados pela PF, o lote das 44 armas usadas é avaliado em cerca de R$ 22 mil. Caso a prefeitura fosse adquirir esses equipamentos novos, precisaria desembolsar pelo menos R$ 60 mil.Segundo o delegado-chefe da DPF, Carlos Calazane, a doação foi solicitada pelo secretário municipal de Segurança Pública, Adão Almeida. Conforme o delegado, o secretário enviou um oficio à delegacia questionando sobre a disponibilidade de armas. Como a Polícia Federal está em constantes mudanças e troca de armamento, houve a disponibilizaçã o dos 44 revólveres.
"As armas estão em boas condições. Poderão ser utilizadas por um bom período", disse.
Calazane salientou que a doação ocorreu porque a PF acredita no trabalho da Guarda Municipal. "Como as demais polícias, o trabalho da GM é fundamental para a segurança da cidade. Numa região de fronteira, quanto mais policiais trabalhando, melhor.
Como cidadão é bom ver agentes circulando nas ruas, sejam eles militares, civis, federais ou guardas municipais", pontuou Calazane.
Conforme anunciou, a entrega dessas armas é uma das últimas tarefas dele como delegado-chefe em Foz.
No dia 31, ele entrega o cargo ao delegado José Alberto de Freitas Iegas.UtilizaçãoO secretário municipal de Segurança Pública afirmou que o armamento veio em boa hora, pois a Guarda Municipal não conta com armas para todo o efetivo.
Além da economia, Almeida pontuou ser necessário enfrentar uma burocracia enorme para adquirir armamento. "Em alguns casos demora quase um ano para conseguir autorização", explicou.
De acordo com Almeida, a Polícia Federal entendeu a importância do trabalho da Guarda Municipal e disponibilizou o armamento.Segundo o secretário, esses revólveres serão utilizados pelos guardas dentro do programa de policiamento comunitário.
"Não pretendemos assumir o papel das polícias, mas fazer uma polícia comunitária e de inteligência. O objetivo é cooperar com o trabalho das demais corporações", destacou.
Na opinião de Almeida, o policiamento comunitário agirá em caso de flagrante delito, no sentido de proteger a sociedade, bem como atuar como preventivo.
"Eles estarão nos bairros, conversando e orientando as pessoas", explicou.
Para o secretário, o modelo correto de polícia comunitária são guardas circulando a pé. As viaturas devem ser utilizadas apenas como meios de transporte. Para ele, a viatura faz patrulhamento. O policiamento comunitário é quando o guarda desce do automóvel, conversa com a comunidade e resolve pequenos conflitos. "E no modelo de polícia comunitária é que vamos trabalhar", destacou. O secretário ressaltou ainda que foi a parceria da Guarda Municipal com a Polícia Federal que facilitou a integração de Foz do Iguaçu no Programa Nacional de Segurança e Cidadania (Pronasci). Com essa inclusão, os guardas receberam o porte de arma e fizeram treinamentos. Agora, de acordo com Almeida, estão aptos para atuar.
Fontes: A Gazeta do Iguaçu;
Edição: 6215 - 24 de Março de 2009 - "Cidade"
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Líder dos Sem-Terras é preso por porte ilegal de armas
Segurança - O lote onde F. foi flagrado com armas, o de nº 56, é o mesmo onde as Polícias Civil e Militar prenderam três pessoas na semana passada por tráfico de drogas
O líder da maioria dos assentamentos e acampamentos de sem-terras de Ilha Solteira e região, F. Z. L. (29), foi preso na noite da última quarta-feira (14), no assentamento “Estrela da Ilha”, por porte ilegal de arma.
F. foi preso por acaso, após tentar esconder-se de viaturas das Polícias Civil e Militar e da Guarda Municipal, que estavam no assentamento Estrela da Ilha à procura do preso Willian de Lima Gonçalves Valadares, vulgo “Neguinho”, que fugiu da Delegacia de Polícia de Ilha Solteira na noite da última terça-feira (13).
Segundo boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil, durante as buscas ao foragido, os policias avistaram trafegando pelas estradas do assentamento um veículo Fox, de cor preta, que era dirigido por F.. Ao avistar as viaturas, F. teria aumentado a velocidade do veículo e virado na primeira estrada que o desviava do acesso às viaturas, entrando em um lote do assentamento.|
A atitude de F. chamou a atenção dos policiais, que perseguiram o veículo e, com ele já parado, vistoriaram o mesmo, encontrando uma espingarda no chão, atrás do banco do motorista, e uma pistola atrás do banco do passageiro. Além das armas, também foram apreendidos um carregador de pistola, oito cartuchos calibre 380 intactos, um cartucho calibre 22 intacto, um carregador para notebook, um notebook, um cabo para carregador, um aparelho celular MP7 com dois chips e o veículo Fox.
Durante depoimento prestado à Polícia Civil, F. afirmou apenas que as armas eram dele e que não possuía autorização legal para portá-las. Ele não falou mais nada alegando que, orientado por seu advogado, só iria se manifestar em juízo.
O Jornal A Voz do Povo apurou que o lote onde F. foi flagrado com armas, o de nº 56, é o mesmo onde as Polícias Civil e Militar prenderam três pessoas na semana passada por tráfico de drogas.
Enquanto a equipe de reportagem do Jornal aguardava informações na Delegacia sobre o caso, uma mulher não identificada, que afirmava ser a proprietária do Fox, disse que F. apenas fazia a segurança de uma família que teria voltado a morar no lote 56, após a prisão dos traficantes.
F. Z. L. (29), continua preso na Delegacia de Polícia de Ilha Solteira.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Moradores de assentamento são presos por tráfico de drogas
Em operação conjunta entre a Polícia Civil de Ilha Solteira, o delegado Miguel Angelo Micas, a delegada Karina Gonçalves Tirapeli e a Guarda Municipal, foram presos na última quarta feira (07), às 16h30, no Assentamento Estrela da Ilha, C.P.P. (23), A.S.F. (27) e R.J.T. (26) por tráfico de drogas.
Segundo informações registradas no Boletim de Ocorrência da Polícia Civil, os policias obtiveram êxito em abordar os suspeitos após uma denuncia anônima, que informou que um lote do assentamento estava sendo utilizado para tráfico de entorpecentes.
Em busca pelo local, foram apreendidos: R$333,00 em dinheiro, R$63,60 em moedas, sacos plásticos (gelinho), porções de maconha, pedras de crack, capacetes, aparelho de DVD, bolsas com roupas, entre outros.
Durante a busca, a testemunha M.D.M. tentou evadir-se do local, informando aos policias que só esteve no local para adquirir entorpecente.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
Casal de idosos pode ter escondido dinheiro de roubos
A Polícia Civil de Ilha Solteira coordenada pelo delegado Miguel Angelo Micas, a delegada Karina Gonçalves Tirapeli, em operação conjunta com a Guarda Municipal apreenderam cerca de R$19 mil na residência de um casal de idosos, moradores da Rua J, no bairro Novo Horizonte. A suspeita é que o casal tenha escondido o dinheiro fruto dos roubos da Faculdade Faisa e da loja Auto Torno Ilha.
Na casa de R.M.F, de 61 anos e O.F. (69), também foram apreendidos 6 comprovantes de depósitos em cheques e em dinheiro em nome do casal com valores de R$500,00, R$1.000,00, R$3.000,00, R$2.200,00, R$40,00 e demais valores, 1 espingarda de pressão, 6 cartões de crédito, 1 folha de talão de cheques, 2 relógios, 4 cartuchos calibre 38 vazios, 1 bloco de anotações, 1 bicicleta de cor azul, uma bicicleta de cor preta, 1garfo de bicicleta alumínio, 1 garfo comum, 1 capacete preto, uma caixa de som e um alto falante quadriaxial e R$10.280,00 em dinheiro. Contabilizado depósitos e dinheiro, a apreensão ultrapassa R $19 mil.
Segundo informações registradas no Boletim de Ocorrência da Polícia Civil, o dinheiro e os comprovantes de depósitos foram encontrados debaixo do colchão e em móveis. Ao serem indagados sobre a origem dos objetos apreendidos, os mesmos não souberam esclarecer a procedência dos mesmos, principalmente de tal quantia em dinheiro.
O casal recebeu voz de prisão pelo crime de receptação dolosa e foram recolhidos a cadeia.
O neto do casal já havia sido detido há algumas semanas suspeito de participação nos roubos.
Segundo informações do Diretor do Departamento de Segurança e Trânsito de Ilha Solteira, Gilmar Batista Soares, a Guarda Municipal continuará participando de todas as operações realizadas pela Polícia Civil. “O delegado chegou a nossa cidade com vontade de trabalhar, o que nos incentiva muito. Vamos continuar trabalhando juntos para dar mais segurança para a nossa população. Esta apreensão faz parte de uma grande investigação e graças a ela obtivemos êxito em encontrar o dinheiro e com certeza o caso será finalizado em breve”, relatou.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
EQUIPE DO GOT AUXILIA DEMUTRAN EM PINTURA DA AVENIDA
No dia 03 p.p., a equipe do GOT auxiliou o DEMUTRAN (Departamento Municipal de Trânsito) na pintura das faixas da Avenida Brasil Sul que recentemente foi recapeada com asfalto Betonado.Os Guardas Municipais do Demutran efetuaram a pintura enquanto a equipe do GOT realizou a interdição, sinalização e orientação dos condutores de veículos.A Avenida Brasil sul ficou interditada no trecho entre a rotatória da Estrela e rotatória próxima a panificadora Ki-Pão.Por volta das 11:00 h, a Avenida foi liberada.
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
GUARDA MUNICIPAL AUXILIOU NO DIA DO DESAFIO
No dia 29 de Maio, a Guarda municipal auxiliou o departamento de esportes na realização do "Charlenge Day"(Dia do Desafio) que consiste em estimular a prática de esportes entre as pessoas.Nessa edição, Ilha Solteira disputou com uma cidade de Cuba.O evento foi realizado em diversas escolas e locais da cidade, sendo que em todos os locais havia uma equipe de Guardas Municipais para cuidar do trânsito e manter a ordem e organização do evento, dando a segurança necessária bem como todo o suporte operacional.O evento transcorreu dentro da mais perfeita harmonia.
Clike nas fotos para ampliar

GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA 

SOLTEIRA
IP MONITORADO

Buscar na Web por:
Powered by Google

Previsão do tempo para São Paulo

Previsão do Tempo para São Paulo
Publicidade:
ENQUETE
Você acha que os Vigilantes desempenham as mesmas funções dos Guardas Municipais?
Sim
Não
Votar
resultado parcial...

VAMOS PARTICIPAR DA COMUNIDADE DA GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA NO ORKUT
  .: NÚMERO DE VISITAS


Guardas Municipais visitantes, mandem o Endereço dos sites de suas GMs para serem inseridos aqui - supergeds@hotmail.com
GUARDA MUNICIPAL DE ILHA SOLTEIRA
- Desenvolvido e mantido por SUPERGEDS
Make your own free website on Tripod.com